De mala e cuia

5 itens essenciais para uma viagem

O tema do post de hoje é viagem e os itens que não podem faltar na sua mala/mochila.

cadeado adaptador carregador camera pau de selfie viagem

Normalmente não faço viagens longas, mas no final de setembro do ano passado fui para um mini intercâmbio em Dublin, na Irlanda. Mini intercâmbio porque utilizei minhas férias do escritório (3 semanas) para tentar aproveitar ao máximo a imersão no idioma inglês, e, prometo que o assunto intercâmbio será abordado em outros posts (post 1, post 2 e post 3).

Bom… Nunca tinha saído do país, e, quando decidi lá no início de 2015 que realmente iria fazer um intercâmbio em carreira solo, sem ninguém conhecido para me acompanhar, resolvi pesquisar (utilizando minhas poucas experiências com viagens longas) o que seria essencial para levar na minha mala e pra não ficar desesperada ao chegar em um país desconhecido atrás de itens que me fariam falta.

Então chega de falatório e segue minha listinha:

  1. Cadeado TSA

cadeado tsa

Ok, esse não é um item que será levado dentro da mala, mas com certeza ele será levado na mala.

Esse cadeado é de um padrão internacional que todas as alfândegas dos aeroportos possuem uma chave mestra, que, caso sua mala seja “sorteada” para ser inspecionada ou seja suspeita, os funcionários da alfândega e/ou polícia federal poderão abri-la para inspecioná-la sem arrebentar seu cadeado, e, sua mala seguirá viagem devidamente trancada (em tese).

Esse cadeado pode ser encontrado em lojas de malas e itens para viagens, e, possuem vários designs e cores. O meu eu comprei na Bagaggio, e, se não me falha a memória, paguei em torno de R$25,00.

Ah! Não sei se dá pra ver na foto, mas todos os cadeados TSA devem ter aquele símbolo vermelho que parece um losango e está ali no canto esquerdo do cadeado.

Ressalto que, após chegar na Irlanda e conversando com brasileiros, os mesmos relataram que tiveram suas malas abertas na imigração Irlandesa, mas com a presença dos agentes de imigração, ou seja, sem a necessidade de arrombar o cadeado. O que quero dizer com tudo isso é que, realmente é bem comum as malas serem inspecionadas de modo aleatório.

  1. Adaptador universal de tomada

Todos concordamos que é quase impossível viver sem algum eletrônico a tira colo, seja ele smartphone, tablet, mp3, laptop…

Tendo em vista esse aparato de eletrônicos que possuímos, me preocupei em pesquisar qual seria a tomada padrão na Irlanda. Para minha surpresa, no mundo há uma infinidade de tipos de tomada que até fiquei confusa. Maaaaas, nas minhas andanças internet afora, descobri que há um adaptador quase que universal para tomadas. No meu caso, comprei a padrão Europa que paguei 15,00 Dilmas. Confesso que inicialmente só achei em lojas online, que eram as mesmas 15 Dilmas mais o frete. Antes de me dar por vencida procurei por várias lojas aqui da região e encontrei em uma de componentes eletrônicos em Novo Hamburgo – RS chamada PNP e fiquei bem feliz, pois economizei o frete. 😀

Ah! Os pinos do adaptador são retráteis, e, podem ser acionados conforme a necessidade do usuário, bem facinho.

Confesso que ao utilizar o adaptador in loco não foi tão fácil quanto eu imaginava, pois ele não ficava bem firme na tomada, e, precisava cuidar se realmente estava carregando os eletrônicos.

  1. Power Bank

Esse é outro item que descobri que é uma mão na roda naquele momento que você não tem uma tomada perto pra carregar seu smartphone e precisa muito fazer uma ligação ou verificar alguma informação nele! Existem vários tipos de power banks com capacidades variadas de armazenamento de carga, e, o preço varia de acordo com a sua capacidade. Esse aí da foto tem a capacidade de 2.600 mAh. A capacidade da bateria do meu celular é de 2.000 mAh, e, em tese seria suficiente para carregar meu celular.

Ele funciona da seguinte forma: você conecta o power bank no carregador do seu celular (no meu caso deu certo com o carregador do meu Samsung Galaxy) e este último na tomada de energia elétrica. Na embalagem do meu não diz quanto tempo deve ficar carregando, mas ele tem uma luzinha que se apaga quando estiver carregado. Fiz um teste, mas não deu certo, acho que não carregou todo, então achei melhor deixar umas 6h carregando por desencargo de consciência, e, deu certo. Aí depois de carregado você conecta no seu celular ou outro aparelho eletrônico e ele funciona como um carregador convencional, transferindo a carga para o aparelho eletrônico.

O meu power bank ganhei do meu namorado, mas sei que esse tipo custa em torno de 18 Dilmas.

  1. Câmera digital

Em tempos de smartphones ultra power modernos, com 50 mil megapixels, o interesse do público em geral em gastar alguns reais em uma câmera digital é bem menor se comparado com o início dos anos 2000.

No início de 2015, quando comecei a programar minha viagem, eu realmente não pensava em comprar uma câmera, pois não queria ficar com um trambolho pendurado no pescoço pra tirar fotos, não queria gastar dinheiro com algo que poderia ficar atirado em um canto qualquer do meu quarto após a viagem.

No entanto, com o passar dos meses, e, com a minha insatisfação com a qualidade das fotos do meu celular (que não eram ruins, mas também não eram ótimas), decidi que iria comprar uma câmera digital.

Primeiro passo ao comprar uma câmera é determinar as suas necessidades, no meu caso eu queria uma  câmera que se aproximasse das semi profissionais, que fosse leve, que fosse alimentada por bateria e não pilhas, e, o principal, que não fosse muito cara.

Com tantas exigências confesso que foi difícil chegar em um modelo. Quando eu achava que o modelo era legal e barato, não possuía bateria e sim as famigeradas pilhas. Quando eram com bateria eram muito caras. Confesso que a procura por uma câmera que me agradasse foi uma verdadeira epopeia!

Maaaaaas consegui encontrar e comprar uma câmera com tudo o que procurava: a Samsung NX 3000.

A NX 3000 tem várias funcionalidades legais, permite quem tem um pouquinho de conhecimento de câmera semi profissional programar a função manual entre outros. Além disso, pra quem vai viajar sozinha como eu, o visor pode ser virado pra você tirar selfies legais. Ainda, se você quiser e tiver grana para comprar outras lentes, a câmera permite você trocar a lente original por outras.

O único ponto negativo é que se você acoplar o flash e virar o visor para tirar uma selfie o flash atrapalha na visibilidade do visor, mas nada absurdo.

Ah! Outra coisa legal, é pra quem tem smartphone da Samsung, que permite que este seja o disparador da câmera, dentre outras funcionalidades, como salvar no seu celular as fotos que são tiradas na câmera.

Essa câmera custou 799,00 Dilmas no site do Ricardo Eletro.

  1. Selfie Stick, popular pau de selfie

selfie stick

Bueno… caso o braço ficasse curto para tirar fotos com a minha câmera ou celular, o Selfie Stick, ou, popular Pau de Selfie seria indispensável!

Esse item é super útil para viajantes em carreira solo ou em dupla, pois é muito chato ficar incomodando estranhos pra tirar suas fotos, fora que tal situação em alguns lugares pode ser perigosa, correndo o risco de ter seu equipamentos roubados/furtados e junto com eles todas as suas fotos.

Ainda, alguns Selfies Sticks permitem que você encaixe sua câmera digital no seu encaixe para tripé, então ele é duplamente útil.

O Selfie Stick que comprei custou 19,00 Dilmas, e, tem o disparador por bluetooth, o que facilita bastante a vida do viajante.

De todos os itens acima listas o Selfie Stick foi o que menos usei, pois simplesmente não me adaptei. Não era muito prático programar a câmera frontal do celular, encaixar o mesmo no stick fazer e pose e apertar o disparador. As fotos com a câmera frontal do meu celular tem uma resolução muito ruim, aí apelei para encaixar minha câmera no Selfie Stick, mas não ficou firme, e, em razão do peso da câmera + encaixe do Selfie Stick instável o resultado foi mega trabalhoso para tirar uma única foto. Resumo da opera: as fotos sozinhas que tirei, quando não foram solicitadas à um estranho ou colega de trip, tirei sozinha com a câmera digital utilizando o recurso do visor móvel.

Espero que o post tenha sido útil pra quem, como eu, está ou estará se aventurando em uma trip.

See U.
Por Letícia

Anúncios

4 comentários em “5 itens essenciais para uma viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s