Alimentação

Diferentes formas de adoçar

Todo mundo adora um doce, não é mesmo? Mas quando iniciamos uma dieta ou reeducação alimentar este é um dos primeiros itens a ser cortado 😦  O problema é que é muito difícil cortar o açúcar completamente da nossa vida, pois ele está no cafezinho, no pão, naquele chocolate que você adora e um mais um monte de preparações (sem contar os alimentos industrializados, mas isso é assunto para um post futuro).

Pensando nisso, fizemos uma lista sobre as diferentes formas de adoçar suas preparações, assim você pode fazer escolhas mais saudáveis sem precisar se privar dos doces (claro que sempre com moderação).

adocar-1.

Açúcares (sacarose)

Açúcar cristal: é bastante usado em receitas caseiras, como bolos e doces, mas depois de cozido, perde cerca de 90% dos nutrientes, sendo rico apenas em calorias.

Açúcar refinado: também conhecido como açúcar branco, é o açúcar mais comum. No refinamento, aditivos químicos como o enxofre tornam o produto branco e delicioso. O lado ruim é que esse processo retira vitaminas e sais minerais, deixando apenas “calorias vazias” (sem nutrientes).

Açúcar mascavo: quanto mais escuro for, mais próximo do seu estado bruto ele está, o que significa que tem mais nutrientes. Ele não recebe aditivos químicos e passa por um refinamento leve. Ele é ideal para quem busca adoçar e também se nutrir. Mas para quem quer manter ou reduzir o peso, assim como diabéticos, continua sendo açúcar, então deve ser consumido com moderação.

Açúcar demerara: fica entre o mascavo e o refinado no que diz respeito à cor e refinamento. Ele altera menos o sabor dos alimentos do que o açúcar mascavo. Seus grãos são maiores e difíceis de serem dissolvidos.

Açúcar orgânico: é cultivado sem fertilizantes químicos desde o plantio até a sua etapa final. As características nutricionais são mantidas, apresentando uma maior quantidade de vitaminas e minerais e o poder adoçante é semelhante ao açúcar branco. É considerado mais natural, porém continua sendo açúcar e deve ser evitado por pessoas que desejam perder peso e/ou diabéticos.

Açúcar light: é uma mistura do açúcar (sacarose) com adoçantes (sucralose, ciclamato ou sacarina). Por este motivo, não apresenta o gosto residual dos adoçantes em geral, mas seu valor calórico não é tão baixo em comparação ao dos adoçantes. Costuma-se dizer que o açúcar light é um intermediário entre o açúcar refinado e o adoçante. O seu consumo é contraindicado para indivíduos diabéticos.

.

Adoçantes

Frutose: é um adoçante natural extraído das frutas e é mais concentrado que o açúcar branco. A frutose não é indicada para diabéticos nem para crianças, pois tem mais chances de provocar cáries.

Stévia: é retirado da planta stevia rebaudiana e tem alto poder adoçante (300 vezes mais que o açúcar comum), sem calorias e sem efeitos colaterais. O fator negativo é que pode alterar o gosto dos alimentos, sendo muitas vezes rejeitado pelo paladar. Como não tem contraindicações, pode ser usado por qualquer pessoa.

Aspartame: com apenas quatro calorias por grama, adoça até 200 vezes mais que o açúcar comum. Embora seja um dos adoçantes mais usados em bebidas, ainda causa divergências a respeito dos danos que pode ocasionar à saúde. Não pode ser aquecido porque é transformado em metanol (álcool de madeira).

Sucralose: tem a vantagem de não deixar o famoso gostinho amargo, mas é um pouco mais caro. Adoça cerca de 600 vezes mais que o açúcar comum e tem até quatro calorias por grama. Aguenta altas temperaturas e pode ir ao fogo.

Acessulfame: até 200 vezes mais doce que o açúcar comum, tem ótima solubilidade e não é calórico, mas é caro.

Sacarina: um dos adoçantes mais antigos, tem um preço mais acessível. Pode ser usado em preparações quentes e adoça de 200 a 700 vezes mais que o açúcar comum, mas tem a desvantagem de ser amargo.

Xilitol: é um adoçante de baixa caloria que pode ser utilizado por diabéticos. Outra vantagem é a sua capacidade de prevenir e/ou tratar cárie, já que ele afeta o crescimento das bactérias.

Observações: os adoçantes artificiais são indicados para diabéticos e os naturais para indivíduos em geral. Apesar de não terem calorias, os adoçantes artificiais apresentam diversos aditivos químicos, podendo ser prejudiciais à saúde a longo prazo.

.

Existem ainda outras opções para adoçar as preparações de forma saudável (mas com calorias, o que não é indicado para diabéticos):

Açúcar de coco: natural, baixo índice glicêmico (a liberação de energia no organismo é mais lenta se comparada ao açúcar comum, evitando picos de glicose no sangue) e rico em vitaminas e minerais. Diabéticos podem consumi-lo, mas com moderação.

Xarope de agave: natural, de baixo índice glicêmico, rico em vitaminas e minerais e com ótimo poder adoçante.

Mel: natural e boa fonte de vitaminas e minerais, que deve ser orgânico e utilizado puro. Ao cozinhar com mel, o ideal é substituir apenas cerca de um terço do açúcar pelo mel. Para os outros dois terços, você pode usar outras formas saudáveis. Mesmo sendo uma boa forma de substituir o açúcar, deve ser consumido com moderação, pois é calórico e possui frutose.

Melado: é um xarope espesso produzido quando a cana-de-açúcar é transformada em açúcar refinado para consumo. É um alimento nutritivo, rico em minerais e que fornece energia para o corpo. Também pode atuar como um adoçante natural saudável, já que adoça muito bem e é livre de substâncias adicionadas, mas sem esquecer que ele é bastante calórico.

Tâmara: é uma fruta naturalmente doce, que pode ser misturada em sucos, bolos, cremes e mouses. Embora, obviamente, as tâmaras contenham açúcares naturais, eles são uma forma saudável de adoçar além de darem uma textura super macia às receitas.

Maple syrup: naturalmente orgânico, tem alto índice glicêmico, contém vitaminas e minerais. Ele deve ser associado a alimentos que possam diminuir o seu índice glicêmico.

Purê de maçã: é um ótimo substituto para o açúcar em bolos, pois traz um toque doce sem alterar muito o sabor. Se optar por substituir o açúcar por purê de maçã nas suas receitas é necessário diminuir um pouco o líquido (leite, óleo ou ovos…). Outra opção é utilizar a maçã em sucos, pois ela dá um gostinho doce leve e não altera muito o sabor.

.

Temos muitas opções, não é mesmo? Quais dessas você usa no dia a dia?

.

Ah, e se depois disso você ficou com vontade de comer um doce, que tal experimentar uma trufa fit que leva apenas amendoim, banana, coco ralado e chocolate amargo?

.

Por Aline

.

Fontes:

http://www.maisequilibrio.com.br/saude/como-adocar-sua-bebida-de-forma-saudavel-4927.html

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/2014/10/acucar-adocante-mel-como-adocar-bebidas-de-maneira-saudavel.html

http://revistadonna.clicrbs.com.br/noticia/encontre-a-melhor-forma-de-adocar-os-alimentos-sem-o-consumo-de-acucar/

http://santadieta.com.br/dicas/10-maneiras-de-adocar-sem-acucar/

http://www.vix.com/pt/bdm/corpo/10-formas-de-adocar-suas-receitas-sem-usar-acucar-para-salvar-sua-dieta-e-saude

http://belezaesaude.com/melado/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s